Carregando...

Quanto custa pintar um carro em 2024? – Preços e dicas

Pintar um veículo transcende a simples vontade de embelezamento. Além de elevar a estética, representa uma medida preventiva contra danos e desgastes da lataria. Dada a variabilidade nos custos deste serviço, uma dúvida recorrente emerge: qual o valor real para repintar um carro?

Surpreendentemente, os valores podem ir de R$1.500 a mais de R$15.000; faixa de preço que considera desde uma repintura básica até projetos mais detalhados e personalizados. Entre as variáveis que influenciam o custo, estão, a qualidade dos materiais, o estado atual da pintura e a reputação do profissional escolhido.

Se você está pensando em realizar o serviço, continue a leitura. Vamos explicar, em detalhes, o que afeta o preço e como você pode fazer uma escolha informada e adequada ao seu bolso!

Por que pintar o carro?

Existem alguns cenários em que pintar seu carro é uma atividade vantajosa, como, por exemplo, se você pensa em vendê-lo mais para frente, uma tintura nova e bem feita é capaz de valorizar o automóvel e aumentar o interesse de possíveis compradores. 

Outro motivo, porém, é a proteção que a pintura automotiva exerce no seu veículo, o protegendo contra a oxidação do metal, resultado comum devido ao tempo e a exposição a condições adversas, como a chuva ácida e a luz intensa do sol. 

Danos na lataria, como arranhões e pequenos amassados, também podem ser corrigidos com o serviço, evitando maiores estragos no futuro e garantindo a durabilidade do veículo. 

Avaliação da pintura

Antes de descobrir quanto custa aquele banho de tinta no seu veículo, verifique o estado atual da pintura automotiva, pois a condição em que ela se encontra pode afetar diretamente o custo do serviço. 

Confira alguns aspectos que são analisados:

  • Estado de conservação do veículo: carros bem cuidados podem demandar menos trabalho na preparação para a pintura;
  • Tipo de tinta utilizada anteriormente: determinadas tintas requerem processos específicos para a repintura;
  • Extensão de danos como amassados e arranhões: áreas mais danificadas podem exigir funilaria e pintura adicional;
  • Presença de corrosão ou ferrugem: pode aumentar o trabalho de preparação e, consequentemente, o preço;
  • Coloração e acabamento original: mudança de cor ou ajustes para alcançar uma tonalidade ou o acabamento desejados podem custar mais;

Saiba que a necessidade de preenchimento e reparação na pintura existente também influenciarão no orçamento final. Ficar atento a esses detalhes te ajuda a tomar uma escolha mais informada e evitar surpresas no custo final.

Outros fatores que afetam o custo da pintura do carro

Um dos principais fatores é o tamanho do veículo, isso porque, carros maiores como SUVs e caminhonetes tendem a exigir mais tinta e trabalho, fazendo o preço subir. 

A região onde você mora também influi no custo: em grandes cidades, o serviço pode ser mais caro devido à alta demanda e ao custo de vida local.

Tinta de melhor qualidade implica em maior durabilidade e melhor acabamento, mas isso tem seu valor. Adicionalmente, uma mão-de-obra mais especializada em funilaria e pintura costuma ser mais cara, apesar disso, garante um resultado impecável. 

Materiais utilizados na pintura automotiva

Base

A base é o fundamento para uma pintura duradoura e de qualidade, ajudando na aderência do material restante e contribuindo para que a cor final fique uniforme e viva. Um sedã médio, por exemplo, pode precisar de latas que custam entre R$ 45,00 e R$ 60,00 cada.

Tinta

Existem diferentes tipos de tinta para pintar um carro e, claro, cada uma delas tem um custo específico. As tintas à base de solvente ainda são bastante usadas, mas as tintas à base de água vêm ganhando espaço por serem menos prejudiciais ao meio ambiente.

Para um carro de tamanho médio, você vai gastar cerca de R$ 35,00 por litro de tinta, e provavelmente serão necessários uns 11 litros para cobrir todo o carro.

Verniz

Já o verniz é o que vai dar aquele brilho e proteção extra para a pintura do seu carro, sendo aplicado após a tinta, garantindo maior durabilidade à pintura. Uma lata de verniz em spray pode custar de R$ 30,00 a R$ 45,00, e a quantidade necessária varia conforme o veículo.

Lembrando que, quando falamos em materiais para pintar o carro, não estamos falando apenas da base, tinta e verniz. Existe toda uma linha de produtos envolvidos no processo e cada um deles vai adicionar um valor ao custo final da pintura automotiva. 

Processo de pintura do carro

O processo de pintura de um carro exige técnica e cuidado com cada detalhe. Primeiro, é feito um trabalho de preparação da superfície, que inclui a limpeza e o lixamento para remover a tintura antiga ou irregularidades na lataria. 

Após a preparação, aplica-se o primer, uma espécie de fundo que ajuda a tinta a fixar melhor e também protege o metal. Sobre ele, a tinta é aplicada, podendo ser necessário mais de uma camada para alcançar a tonalidade e a cobertura desejadas. 

A última etapa é a aplicação do verniz, que dá aquele brilho marcante e proteção extra contra desgate, riscos e variações climáticas; esse é um cuidado que faz a pintura durar mais e ainda realça a beleza do seu veículo. 

Escolhendo um profissional para pintar seu carro

Um bom pintor vai levar em conta não somente a cor que você quer, assim como pensará na técnica adequada para o seu tipo de carro e a tinta usada. 

Para ter certeza de que você está fazendo uma boa escolha, é bom conferir o trabalho feito anteriormente pelo profissional e também buscar referências de outros clientes. Os preços podem variar bastante, tanto para pintar partes específicas – como uma porta, quanto para a pintura completa. 

Não se esqueça de que a pintura do seu carro é um investimento, e um trabalho de qualidade pode custar um pouco mais; e lembre-se que o barato pode custar muito mais caro se a qualidade não for boa. 

Cuidados posteriores à pintura do carro

Para garantir que a nova pintura fique bonita por mais tempo, é importante tomar alguns cuidados especiais, como, por exemplo, evitar lavar o carro por pelo menos. Isso porque a água e produtos como shampoos automotivos podem interferir na cura e aderência da tinta.

Aplicar cera para proteger a pintura é outro ponto essencial, pois a cera vai criar uma camada de proteção, ajudando a manter o brilho e a resistência da pintura contra os raios UV e a sujeira do dia a dia. Fazer essa aplicação com regularidade, seguindo as orientações do fabricante da cera, ajuda na manutenção e conservação do carro.

Evite, também, estacionar o automóvel sob o sol forte ou em locais com muita poeira e partículas. Essas condições podem afetar negativamente o acabamento, causando desbotamento e aderência de impurezas na superfície recém-pintada. 

Conclusão

Esperamos que todas as informações e dicas apresentadas tenham dado a você uma boa noção do quanto custa – lembrando que os valores podem variar conforme vários fatores – e como funciona o processo de pintura de um veículo.

E com os cuidados que citamos anteriormente, a pintura nova do seu carro vai durar muito mais e vai continuar com aquele aspecto de nova por bastante tempo!

Avatar photo
Marcos Paulo

Redator sênior no Local Carros, minha missão é criar textos que impactam e ajudam nossos leitores!